ESTE BLOG É NOSSO



Este blog tem como marco referencial a Educação.
O objetivo é ser uma fonte de informação,atualização,dicas,ponto de partida para consultas, reflexões, comentários, colaborações, histórias e causos que giram em torno do ensino, da aprendizagem, de toda a sua dinâmica e de fatos correlatos que influenciam todo este processo de alguma forma.


quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

A ilusão das redes sociais

 DULCE CRITELLI 

"É indiscutível o importante papel que as redes sociais desempenham hoje nos rumos de nossa vida política e privada. São indiscutíveis também os avanços que introduziram nas comunicações, favorecendo o reencontro e a aproximação entre as pessoas e, se forem redes profissionais, facilitando a visibilidade e a circulação de pessoas e produtos no mercado de trabalho. A velocidade com que elas veiculam notícias, a extensão territorial alcançada e a imensa quantidade de pessoas que atingem simultaneamente não eram presumíveis cerca de uma década atrás, nem mesmo pelos seus criadores. Temos sido testemunhas, e também alvo, do seu poder de convocação e mobilização, assim como da sua eficiência em estabelecer interesses comuns rapidamente, a ponto de atuarem como disparadoras das várias manifestações e movimentos populares em todo o mundo atual."



Por um novo professor, capaz de transformar escola

Verônica Branco, entrevistada por Ana Luiza Basílio.

"Em entrevista ao Centro de Referências em Educação Integral, a educadora analisa as demandas do século XXI e endossa a necessidade da mediação na aprendizagem, que pede um repensar das práticas escolares e, sobretudo, novo posicionamento por parte do professor, que deve sustentar uma postura orientadora, dialógica e capaz de ampliar os conhecimentos para além do território escolar. "

Leia a entrevista na íntegra acessando:
http://outras-palavras.net/outrasmidias/?p=64893                                                                                                                                                  
Fonte da imagem:
http://slideplayer.com.br/slide/64596/            



Como ajudar seu filho a lidar com erros e fracassos


by Carolina Tarrío





"Especialistas mostram que reconhecer o fracasso é melhor do que passar a mão na cabeça e poupar seu filho."


"...Pesquisas científicas indicam que, para aprender com um erro ou fracasso e evitar que ele se repita, o primeiro passo é mesmo esse: assumir a sua responsabilidade no episódio e pensar no que poderia ter sido mudado para alterar o resultado. 
Pena que isso não é bem isso o que costumamos fazer... Qual pai, por exemplo, diz ao seu filho depois de perder um jogo de futebol importante: "Você errou muitos passes, meu amor, não mereceu mesmo ganhar, tem de treinar mais"? Soa até cruel, né? ... "

Leia mais em:


Planejamento estratégico: garantindo a melhoria na qualidade da educação

"Ter alunos com boas notas e com o conteúdo assimilado, professores e pais satisfeitos com os métodos de ensino e resultados alcançados. É esse o desejo de todo gestor de uma escola e de toda a comunidade escolar. E satisfação e bons resultados só são conquistados com serviços de qualidade. Como alcançar a excelência no contexto educacional e escolar?
O planejamento estratégico é um dos caminhos mais frequentes nos debates recentes sobre educação. Mas qual a diferença entre um plano e um planejamento? Um plano é uma sequência ordenada de operações previstas para alcançar um objetivo. Já um planejamento é a descrição detalhada de um plano de ação. Dessa forma, um planejamento estratégico é um instrumento gerencial para o planejamento e execução pormenorizados de uma série de ações para o alcance de objetivos e metas traçadas."

Aprofunde os conhecimentos sobre o assunto em:

Aprendizagem colaborativa - como implantá-la na sua escola.

"A aprendizagem colaborativa basicamente consiste em reunir os participantes em torno de um só objetivo e, com intermediação do professor, conduzir os trabalhos de modo que todos se esforcem para obtenção do resultado desejado. No caso das instituições de ensino, o objetivo é envolver os alunos participantes na aquisição de novos conhecimentos.
Esse método de ensino permite, entre outras coisas, o desenvolvimento do senso de equipe dos alunos, a valorização e o compartilhamento dos saberes individuais de cada um e a obtenção de valores como respeito mútuo. Além disso, a técnica protege a liberdade de cada participante de expor suas próprias ideias, se expressar e falar livremente, visando atingir um consenso."

Veja o artigo por inteiro acessando:

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Como os pais se envolvem na vida escolar dos filhos

Pesquisa revela quais as atitudes, o comportamento e o perfil dos responsáveis pela Educação de crianças e jovens de 4 a 17 anos no Brasil.


"Afinal, a quem se deve mais responsabilidade em relação à vida escolar 
das crianças e jovens: escola, aluno ou família? Para os brasileiros, é a
 família a parte mais responsável por esse desenvolvimento escolar. É o
 que revela a pesquisa Atitudes pela Educação, realizada com responsáveis
 por crianças e jovens de todas as etapas educacionais públicas e privadas 
de todas as regiões do país, lançada em novembro de 2014."

Leia mais em:

Recursos gratuitos para professores de inglês

 O British Council apresenta uma série de recursos para aprimorar as aulas de inglês.
Poderá baixar planos e materiais de aula gratuitamente. Dicas, artigos e informações sobre a  língua inglesa e suas aplicações na vida prática. 
Há a possibilidade de ingressar em  grupos de discussão, assim como obter materiais de treinamento, aprimoramento e atualização.

terça-feira, 18 de novembro de 2014

A Pedagogia e o Pedagogo

by Roberto Gama

"Muitas pessoas que fazem o curso de Pedagogia, quando alguém pergunta que curso elas fazem, abaixam a cabeça falando que é Pedagogia, como se este curso fosse aquele último curso a ser procurado por alguém para realizá-lo, pois muitos acham que é fácil, não tem muita coisa, faz Pedagogia só para falar que fez alguma faculdade. Por isso temos maus professores, que não sabem ministrar uma aula."

Leia o texto por completo em:
http://www.educacaoeminovacao.com.br/2014/11/a-pedagogia-e-o-pedagogo.html

Você conhece a aprendizagem ubíqua?

"É um nome um pouco estranho, mas seu significado já diz muito. Ubíquo é próprio daquilo que está ou pode estar em toda parte, ao mesmo tempo. Em uma analogia com a crença católica, Deus, que é onipresente e onisciente, seria um bom exemplo dessa ubiquidade. Mas é possível encontrar um outro exemplo do nosso tempo. As redes de dados, que integram sinais de internet, TV, rádio e tantos dispositivos móveis, é um bom exemplo de como a tecnologia permite a criação dessa ubiquidade."

Leia mais acessando:

É preciso ter sensatez na hora de avaliar professores

Escrito por Fábio Torres

"Acostumados a aplicarem provas para os estudantes, professores também podem ser avaliados, mas isso demanda minuciosa pesquisa e preparação por parte de quem deseja realizar esse tipo de exame. O educador português Alexandre Ventura, especialista em Avaliação Docente e professor da Universidade de Aveiro (Portugal), acredita que esse tipo de prova é muito importante, mas demanda esforço e cuidado especiais para que a avaliação surta o efeito desejado e não termine como algo que rebaixe o professor. Confira a seguir, em entrevista concedida durante o 2º Fórum Internacional de Gestão, Liderança e Competências na Educação, realizado em julho de 2013 em Curitiba (PR), as opiniões do especialista."

Documentário "Sartre por ele mesmo"




Veja o documentário (legendado)  produzido por Pierre-André Boutange e Guy Seligmann ( Instituto Nacional do Audiovisual de Paris) sobre o filósofo, escritor e novelista francês Jean-Paul Sartre

terça-feira, 11 de novembro de 2014

Criatividade e escola: caminhos incompatíveis?!

Por: Eliana Rezende

"Enquanto nas escolas há um programa, horários, um modo às vezes rígido de avaliações, notas e desempenhos, currículos, a criatividade deve ser livre, libertária, sem regras rígidas onde o criador é muito mais movido por seu espírito inquieto, inquiridor, curioso e absolutamente livre. Sem horários, deveres e obrigações os resultados são realizações para gerar satisfação, superação."

Leia mais em:

TDAH NA ESCOLA,CONHECIMENTO E ATUAÇÃO DO PROFESSOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA

AQUINO, J.N; NAPOLE, N. TDAH na escola: conhecimento e atuação do professor de Educação Física. 2008. 87 fs. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura plena em Educação Física) – Academia de Ensino Superior, Sorocaba, 2008.

"O Transtorno de Déficit de Atenção/Hiperatividade (TDAH) é um transtorno na qual ainda existem inúmeros paradigmas que o classificam no âmbito escolar definindo-o como aluno mal-educado, indisciplinado e muitas vezes pouco inteligentes. O presente estudo busca analisar a formação, o conhecimento e o trabalho do professor de Educação Física. Aplicamos um questionário de cunho qualitativo e quantitativo, contendo duas perguntas semi abertas, uma aberta e uma fechada, sendo respondido por 16 professores de Educação Física de escolas públicas e privadas do Ensino Fundamental I da cidade de Sorocaba – SP."


Veja o trabalho completo acessando:

Depressão na adolescência: preste atenção a estes sintomas

by  Jéssica Maes

"Especialmente no caso de adolescentes, que têm naturalmente uma confusão de humores, pode ser difícil reconhecer a depressão. Um estudo recente da Social Indicators Research revelou uma evolução nos sintomas de depressão em estudantes desde 1980. Por isso, é importante que os pais saibam como a depressão se parece nessa idade, a fim de que possam ajudar seu filho adolescente a ficar mentalmente apto e, mais importante, seguro."

Leia o artigo na íntegra em:






TÉCNICAS/MÉTODOS DE ENSINO

 Objetivos.
 Seleção dos conteúdos.
Métodos a serem usados.

quarta-feira, 5 de novembro de 2014

As redes sociais e a ciência. E na escola?

by Andrea VellosoSolange BarrosLuciano Luz Gonzaga


"A atividade científica, por natureza, funciona em rede. É por meio dessa comunicação que o conhecimento flui e cresce. E na escola? Como fica o uso das redes sociais? Parece que a resistência da área educacional às redes sociais está no fato de não haver um comando centralizado nem poder e por ser descentralizadas e não hierárquicas. Estará esse entrave ligado somente aos professores? Participaram deste trabalho 50 professores de 46 escolas (públicas e privadas) de 17 municípios do Estado do Rio de Janeiro em 2013. Os professores responderam a um questionário sobre uso de redes sociais na escola. Os dados sugerem que grande parte das escolas ainda não permite o uso de redes sociais, já que 48% dos professores declararam que é proibido o uso das redes sociais em suas escolas, tanto por professores quanto por alunos. Algumas escolas proíbem o uso das redes sociais para os alunos (32%) e somente 20% permitem o uso das redes sociais para professores e alunos. Se a escola e a universidade perceberem que também são responsáveis pela conexão de todos os nós da rede social que as compõe, perceberão que a não conexão dos elos interfere em toda a rede de alguma forma, dificultando o fluxo de informações entre o universo científico e escolar."

Leia o artigo completo em:

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Metamorfose ambulante e existencialismo - Atividade Filosofia




"Os professores que trabalham Filosofia no Ensino Médio, em algum momento tratam sobre o Existencialismo, especialmente de Jean-Paul Sartre. Tomamos assim a música "Metamorfose ambulante" de Raul Seixas como ferramenta em nossa proposta de atividade."

by José Antonio Fernandes 


Fonte da imagem:

Como criar seu filho sem rótulos

by Carolina Tarrío

""Esse menino vive no mundo da lua."
"Essa menina não come nada."
"Ele têm o gênio do avô!"
"Na nossa família ninguém é muito bom em matemática."

Quantas vezes, sem pensar, você já disse frases como essas, diretamente ao seu filho ou conversando com alguém a respeito dele? E quantas delas o influenciaram de fato, colando-se a ele como uma segunda pele, que por momentos fica difícil de tirar? "A gente não se percebe sozinho, não constrói a nossa identidade sozinho. É no relacionamento e no embate com o outro que cada um vai formando uma ideia de si mesmo", diz a psicóloga Adriana Haasz de Moura Gaunszer, do Núcleo Criação, em São Paulo. Justamente por isso, é importante prestar muita atenção nas frases que falamos ou nos "carimbos" que - por vezes sem querer ou sem muita consciência -, vamos atribuindo ao outro."

Modelo de proposta educativa para incluir alunos com deficiência

by Noemia Lopes

"Qual é a história do aluno com deficiência que chegou à minha escola? Que habilidades ele tem? Que atendimentos recebe? Que instituições já frequentou? As respostas a essas questões podem auxiliar a atender melhor crianças e jovens com necessidades especiais, planejar objetivos a serem alcançados e propor novos desafios de acordo com as possibilidades de cada um."


Fonte da imagem:



O papel gerencial do gestor escolar

por Carolina Mainardes


" A responsabilidade do gestor escolar compreende uma série de aspectos que pode resultar no bom funcionamento da escola e em uma educação de qualidade. Além da organização administrativo-financeira e pedagógica da instituição, o diretor deve formar um vínculo com a equipe, de modo a manter equilibrada e viva a relação com a comunidade escolar, que inclui professores, funcionários, alunos e familiares. Dar conta de tudo isso não é fácil e exige características específicas de quem assume essa função, como competência, conhecimento e organização. A Gestão Educacional conversou com a professora Claudia Mara de Almeida, mestre em Educação e coordenadora do curso presencial de Pedagogia da Uninter, e destaca os principais tópicos relacionados à função gerencial do gestor escolar abordados por ela. "



Fonte da imagem:

Jogos de Tabuada

"Aprender a tabuada  é como aprender a falar ou a pedalar. Só se aprende praticando. E aqui estão os melhores jogos de tabuada para você aprender a fazer cálculo mental e memorizar toda a tabuada. Os jogos educativos são ótimas ferramentas para o desenvolvimento do aprendizado.
Que tal praticar tabuada com jogos de matemática?! São mais de 10 jogos de tabuada para você aprender tabuada e se divertir ao mesmo tempo.
Escolha um jogo, clique nele  e divirta- se!"

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Ramos da matemática

"A matemática é dividida em diversos ramos ou campos. Entretanto, iremos nos concentrar apenas nos ramos mais abordados na educação básica conforme o mapa mental acima. Desta forma, não veremos determinadas áreas que são exploradas no ensino superior.

A visualização desse mapa mental e o conhecimento de cada campo da matemática facilita a compreensão e organiza o seu pensamento trazendo uma visão ampla dessa ciência e desenvolvendo suas habilidades de como estudar matemática."

Aprender a Aprender Ciências Naturais

Sugestão criativa para aprender e ensinar Ciências Naturais.



Prazer de ensinar e expandir conhecimento

"Docente por mais de 70 anos, a professora, hoje com 97 anos, revela que o interesse pelo magistério surgiu quando ainda era estudante do antigo curso ginasial.Exemplo de dedicação e amor ao trabalho realizado, ela continuou atuante na universidade mesmo depois de aposentada. E justifica a motivação: “Em primeiro lugar está o prazer de ensinar e poder ajudar as pessoas que buscavam conhecimento”."

Divulgação/Portal do Professor

60 recursos e ferramentas online para professores

"A seguir listamos ferramentas e recursos que já testamos e aprovamos. O foco é no design para que a postagem não vire um livro. Só listamos recursos que são 100% gratuitos ou que oferecem a opção de criação de conta gratuita. "


terça-feira, 28 de outubro de 2014

Inovação - Novos modelos de educação superior

by Daniel Caixeta 

"Formar indivíduos que aceitem desafios e sejam mais criativos. Esse é o principal foco dos novos modelos de educação superior que foram apresentados nesta quarta, dia 23/9, no Simpósio Internacional sobre Excelência no Ensino Superior promovido pela Academia Brasileira de Ciências (ABC), no Rio de Janeiro. As universidades Federal do ABC (UFABC), Federal do Sul da Bahia (UFSB) e a chilena Universidade da Frontera (UFRO) são exemplos de instituições que já atuam nessa direção. O professor Luiz Bevilaqua, ex-reitor da UFABC, disse que o modelo paulista está pautado em quatro princípios fundamentais: é mais importante aprender do que ensinar; o conhecimento é inter e multidisciplinar; estimular uma comunidade acadêmica e a publicação é para alavancar o conhecimento e não para engordar o currículo dos professores."

Saiba mais em:

Chegamos ao fim da leitura?

por Eliana Rezende


"... a leitura parece ser feita sob muitas circunstâncias, para o esquecimento.
Gostaria de levá-los a repensar a literatura e suas relações com seus leitores e o contexto de produção de suas obras.

Isso porque a leitura sempre vai além do texto. É preciso tomar em conta o leitor, o escritor, o texto. a época em que o texto é produzido bem como o tempo em que o mesmo é lido. Cada texto assim pode ser sempre recriado, reinventado a cada vez que é reinterpretado e/ou assimilado. Mas vejo que cada vez mais essa forma de ler parece ser algo bem além do que nossa civilização seja capaz de fazer. Distraídos, dispersos e na maioria das vezes ávidos apenas pelo novo que chega, deixa essa possibilidade de leitura para trás."

Leia mais em:

Célestin Freinet


"A democracia de amanhã se prepara na democracia da escola" 


"Se não encontrarmos respostas adequadas a todas as questões sobre educação, continuaremos a forjar almas de escravos em nossos filhos" 



"Célestin Freinet nasceu em 1896 em Gars, povoado na região da Provence, sul da França. Foi pastor de rebanhos antes de começar a cursar o magistério. Lutou na Primeira Guerra Mundial em 1914, quando os gases tóxicos do campo de batalha afetaram seus pulmões para o resto da vida. Em 1920, começou a lecionar na aldeia de Bar-sur-Loup, onde pôs em prática alguns de seus principais experimentos, como a aula-passeio e o livro da vida."

Ver mais sobre a vida, obra e comentários em:


CNE discute nova avaliação para educação a distância

por Mariana Tokarnia

"A EAD (educação a distância) poderá ter um novo marco regulatório até o fim deste ano. A discussão está na reta final no CNE (Conselho Nacional de Educação) e a intenção é que, até novembro, um documento consolidado seja enviado ao MEC (Ministério da Educação). Entre as mudanças está a elaboração de uma nova avaliação para a modalidade.
O novo critério – necessário para o funcionamento dos cursos, credenciamento e recredenciamento deles no MEC – deverá valorizar o projeto institucional e considerar a inovação, a estrutura, o corpo docente, a interdisciplinaridade da instituição."
Saiba mais em:

"A saída não é simplificar a grafia, mas sofisticar a educação letrada"

 THAÍS NICOLETI

"Desta vez, quem conversa com o blog sobre reforma ortográfica é Sírio Possenti, professor titular do Departamento de Linguística do Instituto de Estudos da Linguagem da Unicamp.
Autor de diversas obras (“Discurso, Estilo e Subjetividade”, “Por que (Não) Ensinar Gramática na Escola”, “Os Humores da Língua”, “Os Limites do Discurso”, “Questões para Analistas do Discurso”, “Questões de Linguagem”, “Humor, Língua e Discurso”, entre outras), o linguista, filósofo e estudioso do humor também publica textos regularmente na imprensa (nas revistas “Língua” e “Ciência Hoje” e no jornal “O Estado de S. Paulo”)."

Acesse a entrevista por inteiro em:

Professores apostam no diálogo para conquistar confiança de alunos

Mariana Tokarnia 



"O diálogo foi a forma encontrada por professores recém-formados para conquistar a confiança e o respeito dos estudantes. A professora de biologia Amanda Rodrigues e o professor de educação física Rafael Duarte começaram a dar aulas este ano, ambos no ensino fundamental. Para eles, conhecer os alunos é o segredo para uma boa relação.
“Posso estar sendo romântica, mas acho que ter carinho, se dedicar à profissão é ser um bom professor. E ser professor está muito além de chegar ali para escrever na lousa. É saber identificar se está tudo bem, até que ponto posso ir, ter um olhar diferenciado tanto para cada turma quanto para cada um”, diz Amanda.""

Leia mais em:

sábado, 18 de outubro de 2014

Professores defendem uso de recursos audiovisuais para ajudar alunos

by Mariana Tokarnia e Yara Aquino

"A formação de professor começou na faculdade para Thiago Bahé. Foram estágios e plantões para tirar dúvidas que o colocaram em contato com os estudantes para ensinar uma disciplina temida: física. Ele graduou-se em 2011 e, desde então, está na sala de aula. Leciona na escola particular Mackenzie, no Lago Sul, em Brasília, e na rede pública, no Centro de Ensino Fundamental São José, em São Sebastião, no Distrito Federal, onde dá aulas para a Educação de Jovens e Adultos. Os alunos são todos do 9º ano do ensino fundamental ao 3º ano do ensino médio."

Saiba mais em:

Fonte da imagem:

Número de formandos no ensino superior cai pela primeira vez desde 2003

"O número de novos alunos e o de formandos no ensino superior caiu em 2013, de acordo com dados do Censo da Educação Superior divulgados nesta terça-feira pelo Ministério da Educação. O total e ingressantes (novas matrículas) recuou 0,2%, motivado pela redução da oferta de vagas A distância, que foi de 5%. As vagas presenciais cresceram 1% no período. O ministério alega que o controle de qualidade sobre os cursos causou o fechamento de vagas."

Leia a reportagem na íntegra acessando:
http://veja.abril.com.br/noticia/educacao/tres-quartos-dos-alunos-do-ensino-superior-estao-em-instituicoes-privadas

Melhores redes de ensino seguem um roteiro: o currículo escolar

"VEJA.com viajou 10.000 quilômetros pelo Brasil para entender como alguns municípios conseguem escapar à tragédia do ensino nacional. As redes de educação dessas cidades fazem parte de um grupo seleto que obteve as 20 maiores notas na Prova Brasil — principal avaliação nacional do ensino fundamental.
As descobertas desta cobertura serão publicadas ao longo das próximas semanas. "

Saiba mais sobre o assunto em:

Estudo aponta 12 tendências tecnológicas para universidades brasileiras

"Estudo divulgado nesta quinta-feira pelo grupo americano New Media Consortium aponta que nos próximos cinco anos as universidades brasileiras estarão mais inseridas no mundo digital, com aulas em laboratórios remotos, uso de assistentes virtuais e aplicativos móveis aliados ao aprendizado."

by Bianca Bibiano


domingo, 12 de outubro de 2014

Infância roubada


por Eliana Rezende

"... Cenários de desolação, fome, morte, doenças e condições desumanas. A guerra retira de todos sua dignidade e vontade. Instala apenas o básico da luta pela sobrevivência, nem que esta, ao invés de pautar-se na solidariedade, paute-se na luta contra o próximo. Luta entre desiguais. Sempre...
Pauperismo físico, mental, emocional... Almas carentes e em agonia de ser e estar."

Leia o texto na íntegra em:

O pedagogo no ensino de Libras

"Esta pesquisa tem como objetivo analisar a formação científica e intelectual do pedagogo para atuar no contexto da Educação Bilíngue (Libras e Língua Portuguesa), dentro das modalidades de ensino (formal e não formal), a fim de proporcionar a compreensão da diversidade brasileira e respeito para com o surdo. Para composição deste trabalho foram realizadas duas pesquisas de campo; sendo a primeira na modalidade formal, com quatro crianças (3 meninas - 09 anos-4º ano; 10 anos - 6º ano; 12 anos - 8ºano) e 01 menino de 14 anos - 9ºano; no mês de janeiro/2013, todos oriundos de escolas públicas em Aparecida de Goiânia- Go, em que foram realizados 04 encontros de 2 horas cada. A segunda pesquisa, desenvolve-se na modalidade não formal, nos meses de fevereiro, março e abril/2013, com dois adultos graduados, que exercem as funções de Guarda Municipal e Cuidadora; em que foram realizados 11 encontros 01 hora cada. As atividades interdisciplinares consistem em analisar as possibilidades de trabalho interdisciplinar entre a Libras, a literatura e a Língua Portuguesa. Assim, foi utilizada uma literatura infantil goiana, que aborda um entrave comunicativo entre um surdo e uma ouvinte (inclusão social), cujo título é: Encontros Eternos, de autoria da mesma autora deste trabalho, ou seja, Raquel Lopes de Oliveira Soares."

Veja todo o  trabalho realizado em:

Fonte da imagem:

A Invenção da Infância - filme

Gênero: Documentário
Diretor: Liliana Sulzbach
Duração: 26 min 
Ano: 2000  
Formato: 16mm
País: Brasil Â 
Local de Produção: RS
Cor: Colorido 

Sinopse: 
Ser criança não significa ter infância.
 Uma reflexão sobre o que é ser criança no mundo contemporâneo

10 sites para estudar Matemática de graça

"A Matemática está presente em todas as situações, se olharmos ao nosso redor podemos perceber sua presença nos contornos, nas formas dos objetos, nas medidas de comprimento, na escola, em casa, no lazer e nas brincadeiras. Seu desenvolvimento está ligado à pesquisa, ao argumento, ao interesse por descobrir o novo, investigar situações, é a ciência do raciocínio lógico.
Evidentemente, devido a grande quantidade de informação que a internet traz, alguns sites e/ou blogs podem ficar de fora. Selecionamos dez sites com, fóruns, testes e simulados para você usar a web a seu favor na hora de aprender matemática."

Veja os links para os sites e sua descrição em:

MÚSICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL


LEITURA ONLINE DO LIVRO:

 MÚSICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL

Propostas para a formação integral da criança


O professor competente

por Ilona Becskeházy

"Para discutir a formação de docentes, é necessário combinar de antemão uma definição do que seja uma sala de aula competente. No imaginário brasileiro, a sala de aula competente é um lugar onde os alunos se reúnem regularmente para, sob a coordenação de professores, engajarem-se em atividades como copiar do quadro, ouvir passivamente uma preleção e treinar algoritmos para resolver problemas. Geralmente, os objetivos pedagógicos não são claramente compreendidos pelos alunos (às vezes nem pelos professores), o tempo é apenas parte do cenário (e não um componente do planejamento) e as atividades são propostas mesmo que não estejam diretamente relacionadas aos objetivos pedagógicos que deveriam estar conquistando. Até porque não existe um currículo detalhado e obrigatório a ser perseguido."

Leia mais em:

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Educador preparado para derrubar barreiras

Escrito por Tania Pescarini

"Toca a campainha e a aula começa: na sala, os alunos, sentados em carteiras individuais, arrumadas em colunas, devem prestar atenção somente à voz do professor e ao conteúdo da disciplina, que ele organiza e esquematiza na lousa. Cada sala, aliás, agrupa geralmente alunos da mesma idade, que cursam o mesmo nível educacional, encerrada por quatro paredes; a porta de cada sala permanece a maior parte do tempo fechada, pois o assunto da aula é adequado apenas àquele grupo de alunos. Livros e cadernos de anotação não são compartilhados e as avaliações também são individuais. Os trabalhos, ainda que feitos em grupo, são entregues diretamente ao professor, que sozinho avalia o conteúdo e o esforço empreendido na pesquisa e na redação destes. Esse é o modelo de educação que os professores e todas as pessoas com 25 anos ou mais estão habituadas, pois foi nele que foram educados. Mas a escola do século XXI abre novos caminhos e propõe outros desafios."

Leia o artigo na íntegra acessando:

Dois jogos que ensinam as crianças sobre os perigos do Crack

"O Brasil amarga a primeira colocação no ranking de países que mais consomem crack no mundo, aponta um estudo divulgado neste ano pela Universidade Federal de São Paulo. Enquanto os índices parecem crescer assustadoramente no país, parecem faltar iniciativas mais incisivas, sobretudo nas escolas, que trabalhem a conscientização de crianças e adolescentes. Essa preocupação levou a Secretaria de Desenvolvimento Social de Direitos Humanos a pedir para a Unicap (Universidade Católica de Pernambuco) um estudo científico sobre o crack. A universidade topou o desafio e decidiu ir além: criar também jogos, em parceria com a faculdade de jogos digitais, para criar games gratuitos que instruam e ajudem crianças de comunidades de baixa renda no combate ao consumo da droga, partindo de situações do dia a dia."

Veja os jogos As Aventuras de Biu Biu e Desafios da Vida em:

DOR DE REJEIÇÃO E VÍCIOS ESTÃO LOCALIZADOS NA MESMA ÁREA DO CÉREBRO

"A dor e a angústia sofrida pela rejeição do parceiro em um relacionamento amoroso pode ser resultado da atividade de partes do cérebro associadas ao vício, à motivação e a recompensa, segundo um estudo publicado no Journal of Neurophysiology.
Os resultados do estudo podem ajudar a entender porque sentimentos relacionados à rejeição romântica podem ser difíceis de controlar e, como consequência, causar introspecção e comportamentos extremos que vão do homicídio ao suicídio."
 
Leia mais em:

terça-feira, 30 de setembro de 2014

MUTISMO SELETIVO

Por Débora Carvalho Meldau

"O mutismo seletivo, também denominado mutismo eletivo, consiste em um distúrbio psicológico caracterizado pela recusa em falar em certas situações, mas que, em outras, o indivíduo é capaz de falar. Costuma ocorrer em crianças tímidas, introvertidas e ansiosas que falam apenas com um ou ambos os pais, outras crianças ou animais.
 Este transtorno ocorre em ambos os gêneros, mas é mais comum nos indivíduos do sexo feminino. Em adultos, este distúrbio é diagnosticado como fobia social."

Veja o artigo na íntegra em:
http://pedagogiaaopedaletra.com/mutismo-seletivo/

Fonte da imagem:
http://es.mashpedia.com/Mutismo_selectivo

Build a Marble Run with Craft Sticks

 




No link abaixo o professor terá inúmeras ideias para construir brinquedos, com seus alunos, fazendo aproveitamento de material reciclável. 


Professor Nativo

"Desde que o mundo é mundo, paira sobre o ensino de línguas o mito de que um professor nativo é melhor que um professor local – isso inclusive ocorre na área de Interpretação. Independentemente de sua formação (ou de ter qualquer formação!), o cara que nasceu em país falante de inglês, francês e espanhol, ao chegar ao Brasil, ganha instantaneamente mais credibilidade do que nós, que suamos a camisa para aprender um segundo idioma.
Daí, chega o aluno à secretaria da escola e pergunta: “Mas eu vou ter aula com professor nativo? Porque eu acho superimportante!”
A primeira resposta que eu gostaria de dar seria: “Sim, são todos nativos do Brasil!”. Mas, como ninguém pode destratar cliente, acho interessante explicar os motivos que me levam a bater o pé e dizer que apenas o fato de ser nativo não faz ninguém melhor professor."
 
Saiba mais sobre Professor Nativo em: