ESTE BLOG É NOSSO



Este blog tem como marco referencial a Educação.
O objetivo é ser uma fonte de informação,atualização,dicas,ponto de partida para consultas, reflexões, comentários, colaborações, histórias e causos que giram em torno do ensino, da aprendizagem, de toda a sua dinâmica e de fatos correlatos que influenciam todo este processo de alguma forma.


sábado, 24 de outubro de 2015

Do ensino a aprendizagem

"Como Paulo Freire afirma, ensinar e aprender devem ser vistas como duas entidades separadas, embora fortemente ligadas. Há atitudes e processos ligados ao ensinar, mas há também atitudes e processos ligados ao aprender. Hoje em dia este é um conceito cada vez mais aceito. No entanto, o entendimento da aprendizagem enquanto domínio separado, embora interdependente, é relativamente recente.
Historicamente, o binômio ensino-aprendizagem inicia-se e mantem-se durante longo tempo com marcante preponderância do seu primeiro termo. Ë nova a idéia de que a aprendizagem não é um mero produto do processo de ensino."

No link abaixo você encontra textos para serem trabalhados em sala de aula.

https://sites.google.com/site/geacufrjpublico/textos-basicos/do-ensino-a-aprendizagem

Você sabe o que é personalização do ensino?

"Se fôssemos tentar descrever uma sala de aula de ensino fundamental típica no Brasil, ela seria em uma escola pública e urbana, com aulas por 4,5 horas por dia e teria por volta de 25 alunos em cada classe.
Se a turma fosse de quinto ano, duas ou três dessas crianças seriam daquelas que sabem tudo de matemática e que pedem novos desafios porque já estão lá na frente enquanto os colegas ainda estão absorvendo os conceitos mais básicos. Oito ou nove delas, por outro lado, estariam entre as que têm tanta dificuldade que precisam de uma atenção especial; neste grupo, é provável que ao menos uma tivesse algum déficit de aprendizagem mais sério. Os 18 ou 19 restantes comporiam um grupo com conhecimentos de um nível que oscila entre o mínimo necessário e o adequado."
Leia mais sobre o assunto acessando:

Os novos espaços de atuação do professor com as tecnologias

José Manuel Moran


Especialista em projetos inovadores na educação presencial e a distância
Autor do livro: A educação que desejamos novos desafios e como chegar lá. Campinas: Papirus, 2007.
Texto publicado nos anais do 12º Endipe – Encontro Nacional de Didática e Prática de Ensino, in ROMANOWSKI, Joana Paulin et al (Orgs). Conhecimento local e conhecimento universal: Diversidade, mídias e tecnologias na educação. vol 2, Curitiba, Champagnat, 2004, páginas 245-253

"A Internet e as novas tecnologias estão trazendo novos desafios pedagógicos para as universidades e escolas. Os professores, em qualquer curso presencial, precisam aprender a gerenciar vários espaços e a integrá-los de forma aberta, equilibrada e inovadora. O primeiro espaço é o de uma nova sala de aula melhor equipada e com atividades diferentes. Em alguns momentos o professor leva seus alunos ao laboratório conectado à Internet para desenvolver atividades de pesquisa e de domínio das tecnologias (segundo espaço). Estas atividades se ampliam a distância, nos ambientes virtuais de aprendizagem conectados à Internet, o que permite diminuir o número de aulas e continuar aprendendo juntos a distância (terceiro espaço). Os cursos precisam prever espaços e tempos de contato com a realidade, de experimentação e de inserção em ambientes profissionais e informais em todas as matérias e ao longo de todos os anos (quarto espaço). Uma das tarefas mais importantes das universidades, escolas e secretarias de educação hoje é planejar e flexibilizar, no currículo de cada curso, o tempo de presença física em sala de aula e o tempo de aprendizagem virtual e como integrar de forma criativa e inovadora esses espaços e tempos."

Aprofunde seus conhecimentos sobre o assunto em:

Concepção de ensino-aprendizagem

"A partir da concepção de mundo e de homem, que tem como uma de suas características a transformação constante, a Comunitária sempre buscou ressignificar a sua concepção de ensino e aprendizagem, alinhada às necessidades de uma educação atualizada.
A educação, inclusive a educação escolar, acontece num contexto histórico-social - que inclui elementos culturais, políticos, econômicos e tecnológicos. Quando esse contexto se altera, é inevitável que a escola se altere também, sem perder de vista seus princípios fundadores que permanecem e são a essência, o sentido de educação para esta Escola.
Coerente com as concepções de mundo e de homem a Escola Comunitária desenvolve a sua proposta pedagógica embasada na concepção sociointeracionista e construtivista do conhecimento.
Nessa concepção, tanto os indivíduos como os grupos de indivíduos constroem ideias sobre o significado e o funcionamento do mundo. A forma pela qual os indivíduos dão sentido ao mundo varia amplamente e os pontos de vista individuais e coletivos mudam com o tempo."

Leia mais em:

Austrália criou base curricular objetiva, concisa e incluindo material com exemplos reais

"Em passagem pelo Brasil para a Reunião da ABAVE (Associação Brasileura de Avaliação Educacional), Barry McGaw, presidente do conselho da ACARA (Australian Curriculum Assessment and Reporting Authority) – entidade australiana responsável pelo desenvolvimento e implementação do currículo nacional –, explicou que o objetivo é promover a equidade e a qualidade educacional independentemente de fatores como origem social. “A demografia não deve determinar o destino. Um dos caminhos para reduzir o elo entre condição social e performance escolar é desenvolver um currículo nacional que se destina a elevar as expectativas de todos os alunos.”"

Veja mais em:
http://porvir.org/curriculo-australiano-preve-de-ciencias-criatividade/

Professores estão preparados para o processo de inclusão?

"Pedagoga, com doutorado em educação, Maria Tereza Eglér Mantoan é professora da Faculdade de Educação da Universidade de Campinas (Unicamp). Sua dedicação, nas áreas de pesquisa, docência e extensão, está voltada ao direito incondicional de todos os alunos à educação escolar de nível básico e superior de ensino. Tem 17 livros publicados.
Ela exerce, desde 2007, a função de coordenadora pedagógica do curso de especialização para formação de professores de atendimento educacional especializado, promovido pela Secretaria de Educação Especial do MEC em parceria com a Universidade Federal do Ceará (UFCE)."
Saiba mais sobre o assunto em:

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Materiais para educação musical

"A publicação desta semana tem como objetivo compartilhar com nossos leitores alguns recursos que podem ser úteis em atividades de musicalização. Segue abaixo as sugestões: #1 – Para o estudo da flauta-doce encontramos o website Fingerings. A página disponibiliza diversas tabelas com os mais variados tipos de dedilhados para flauta-doce. Além dos dedilhados é possível encontrar também sugestões técnicas para execução […]"

Veja este e outros artigos sobre Educação Musical acessando:
http://educamusical.org/

CHARGE NAS AULAS DE LÍNGUA PORTUGUESA

"Contemplar a charge nas aulas de língua portuguesa é importante para mostrar aos alunos a relevância social desse interessante gênero textual.
Professor, abordar o gênero textual charge nas aulas de língua portuguesa é fundamental para a construção do pensamento crítico de seus alunos. As charges são poderosos veículos de comunicação, constituindo um gênero que alia a força das palavras a imagens e muito bom humor. A sátira é a principal característica do gênero charge. "

Veja mais sobre o assunto  e dicas desta estratégia de ensino em:
http://educador.brasilescola.com/estrategias-ensino/charge-nas-aulas-lingua-portuguesa.htm

INCLUSÃO SOCIAL: PROFESSORES PREPARADOS OU NÃO?

ELIZÂNGELA DE SOUZA OLIVEIRA
TALITA PEPES DA SILVA
MEYRECLER AGLAIR DE OLIVEIRA PADILHA
RAPHAELA DA SILVA BOMFIM
Graduandas do curso de Licenciatura Plena em Ciências Biológicas da Universidade Federal do Acre – Campus Floresta.

"A constituição Federal garante aos portadores de necessidades especiais o direito à educação de qualidade no ensino regular em instituições públicas de ensino. Entretanto, não há como incluir crianças com necessidades educativas especiais no ensino regular sem apoio especializado que ofereça aos professores orientação e assistência. O presente trabalho tem por objetivo refletir sobre a preparação dos professores para receber em sala de aula os alunos com necessidades educativas especiais. A pesquisa foi realizada em duas escolas públicas, sendo uma de ensino fundamental e outra de ensino médio, ambas da rede estadual de ensino da cidade de Cruzeiro do Sul – Acre. A coleta de dados foi feita através de questionários aplicados aos professores que se encaixavam no perfil de amostra da pesquisa. Participaram desta pesquisa 20 professores, sendo 10 que lecionavam no ensino médio e 10 lecionavam no ensino fundamental. Os resultados mostram que alguns professores ainda estão despreparados para lidar com a educação inclusiva.
Palavras-chave: Educação, Inclusão, Professores."

Leia mais sobre o assunto em:

sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Escolarização e Educação



"As notícias de brigas em salas de aula, má comportamento de alunos, professores que chegam 

ao seu limite, e pais que pensam que o culpado é a

escola, esses sãos apenas algumas das importâncias 

dadas ao cenário estudantil no Brasil.  Ai entra a

grande questão da vez, a diferença entre 

escolarização e educação, detalhando qual é o 

verdadeiro papel da escola na formação 

socialização da criança."




Leia mais em:




Fonte da imagem:


A escola passou a ser vista como um espaço de salvação

Leia Mais:http://educacao.estadao.com.br/noticias/geral,cortella-a-escola-passou-a-ser-vista-como-um-espaco-de-salvacao,1168058
Assine o Estadão All Digital + Impresso todos os dias










iga @Estadao no Twitter



O filósofo, educador e professor Mário Sergio Cortella alerta que as famílias estão confundindo escolarização com educação.
Para ele, pais devem retomar seu papel.





Leia o artigo na íntegra acessando:

http://educacao.estadao.com.br/noticias/geral,cortella-a-escola-passou-a-ser-vista-como-um-espaco-de-salvacao,1168058


Fonte da imagem:
https://usinadeolhares.wordpress.com/2012/06/

45 sugestões para melhorar a educação no Brasil



"Alunos vão para escola e não aprendem, o governo gasta bilhões e a educação no Brasil não decola. Veja 45 sugestões para mudar esta realidade no país."


Leia mais em:
http://canaldoensino.com.br/blog/45-sugestoes-para-melhorar-a-educacao-no-brasil


Fonte da imagem:
http://www.imagens.usp.br/?attachment_id=6198

JOGOS DE BIOLOGIA PARA IMPRIMIR


BRIÓFITAS, PTERIDÓFITAS E ORGANELAS.

No link abaixo veja esta e outras sugestões para dar um up em suas aulas de biologia.


Fonte da imagem:

JOGO DAS ERVILHAS – ATIVIDADE PRÁTICA DE GENÉTICA

"Produzido pelos alunos do Curso de Ciências Biológicas- UNEC (Créditos no arquivo: como jogar). Também reproduzi e estou levando como sugestão para trabalhar o descritor D46. Muito legal de jogar, e barato de confeccionar. Fiquei tão empolgada que deu vontade de comprar um globinho e colar os genótipos nas bolinhas…."

Veja no link abaixo cartelas-primeira-lei-de-mendelcartelas-segunda-lei-de-mendel e como jogar:

https://jucienebertoldo.wordpress.com/2015/08/25/jogo-das-ervilhas-atividade-pratica-de-genetica-d-46/

Avaliação Educacional: Conceituação e Definições

"A avaliação educacional, como atividade científica, somente surge na década de 1940, com os trabalhos de Ralph W. Tyler, e desenvolve-se no período de 1960, graças, sobretudo, às contribuições de Lee J. Cronbach, Michael Scriven e Robert E. Stake, entre outros. As várias posições teóricas desses autores, sobre prioridades em avaliação educacional, concorrem para a formulação de diferentes definições desse campo. 

A definição mais divulgada de avaliação é a que identifica esta última com o processo de medida. A disseminação dessa concepção resultou, em parte, da divulgação, nos meios profissionais, de obras de cientistas com formação básica no campo da psicometria, como, por exemplo, Robert L. Thornidike e Robert L. Ebel. O estudo das diferenças individuais, por sua vez, concorreu para gerar a crença, bastante difundida, aliás, de que avaliar em educação é medir os resultados do rendimento escolar. Assim, avaliação e medida do rendimento são frequentemente usadas como expressões intercamibiáveis, e refletem imprecisões no emprego das palavras medir e avaliar."

Leia mais sobre o assunto em:

A revolução na educação passa pelo conhecimento do próprio ser humano

por 

Filósofo francês defendeu a integração disciplinar em uma das mais esperadas palestras do seminário Educação 360.


“As escolas de hoje não ensinam sobre a diversidade do ser humano”. Com essas palavras, o filósofo e antropólogo francês Edgar Morin abriu uma das mais concorridas palestras do Encontro Internacional Educação 360, evento promovido pelos jornais O GLOBO e “Extra”, em parceria com Sesc, Prefeitura do Rio, Fundação Getúlio Vargas e apoio do Canal Futura.

As cerca de 600 pessoas que lotaram o auditório na Escola Sesc de Ensino Médio, em Jacarepaguá, ouviram as críticas de Morin ao atual modelo de ensino no mundo, que segundo ele, se especializou em fornecer conhecimentos fragmentados. De acordo com o pensador, a escola não atende mais às necessidades vitais do cidadão, que passariam por um aprendizado integrado e observando todos os aspectos da realidade humana.

Leia mais acessando:

Planos de aula de Ciências da Natureza e Matemática

Acesse link abaixo e veja a variedade de assuntos que podem ser trabalhados em sala de aula, diversificando o tipo de atividades e assuntos relacionados.

Eis alguns dos assuntos preparados:

Genética: determinação dos padrões de herança.

O discurso ambientalista mudou?

Estamos sozinhos no Universo?

Consequências do aquecimento global para os seres humanos.

Como o corpo reage ao excesso de exercício?

Como funcionam os hormônios à medida que envelhecemos.

Como as proteínas agem no corpo humano.



Direito e Legislação Ambiental - Vídeos Gratuitos

 Conheça as Leis Ambientais Brasileiras de uma maneira didática e objetiva, numa série de 4 videos.


terça-feira, 4 de agosto de 2015

A psicomotricidade infantil

"Nos movimentos da criança se articula toda sua afetividade, desejos e suas possibilidades de comunicação. O que é psicomotricidade? Sua definição ainda está em formação, já que à medida que avança e é aplicada, vai-se estendendo a distintos e variados campos. No princípio, a psicomotricidade era utilizada apenas na correção de alguma debilidade, dificuldade, ou deficiência."

Veja mais em:
http://www.gentequeeduca.org.br/grupo/psicomotricidade-infantil

PROFESSORA EDA FALA SOBRE EDUCAÇÃO ATUAL

"A professora e reitora do Centro Universitário IESB, Eda Machado, falou sobre a educação atual do Brasil na edição de ontem (18.05) do jornal britânico The Guardian. A reportagem aborda o ensino das faculdades particulares do país. E o IESB aparece como referência no cenário educacional do Brasil quando inova ao aliar teoria à prática.
Desde que a professora Eda Machado fundou o Centro Universitário IESB em 1998, ela garantiu que a instituição continuasse a aliar as ideias chaves de inovação e cidadania na sua filosofia de ensino. Com três campi e mais de 18 mil alunos, essa jovem faculdade construiu sua reputação baseada na qualidade.
“Nós não focamos em números. Focamos na qualidade.” Eda Machado"

Confira a reportagem completa:

SOBRE EDUCAÇÃO DE FILHOS

"Após o grande sucesso de sua primeira palestra, a psicóloga Cristiane Richter voltou ao Vértice Espaço Cultural para falar sobre educação de filhos. Dessa vez, o tema abordado foi autoestima e limites, mostrando como achar o equilíbrio certo entre a imposição de limites, a proteção e a liberdade, sem que isso atrapalhe o desenvolvimento dos filhos."

Assista o vídeo acessando:

Dificuldades de Aprendizagem

"Embora se tente definir e especificar o que é uma Dificuldade de Aprendizagem, não existe ainda uma definição consensual acerca dos critérios e nem mesmo do termo. 
A atribuição multifatorial para as causas dos problemas psiquiátricos, chamado de aspecto bio-psico-social, é bastante ilustrado na questão da criança escolar. Ela traz consigo, invariavelmente, as características de seu aspecto biológico, psicológico e social. Sob esses aspectos estudaremos as Dificuldades Escolares, considerando as alterações e os distúrbios em qualquer um destes aspectos. "

Veja o artigo completo em:

TRANSTORNOS DE DESENVOLVIMENTOS DAS HABILIDADES ESCOLARES

"São transtornos nos quais as modalidades habituais de aprendizado estão alteradas desde as primeiras etapas do desenvolvimento. O comprometimento não é somente a conseqüência da falta de oportunidade de aprendizagem ou de um retardo mental, e ele não é devido a um traumatismo ou doença cerebrais."

TRANSTORNO ESPECÍFICO DE LEITURA
TRANSTORNO ESPECÍFICO DA SOLETRAÇÃO
TRANSTORNO ESPECÍFICO DA HABILIDADE EM ARITMÉTICA
TRANSTORNO MISTO DE HABILIDADES ESCOLARES
OUTROS TRANSTORNOS DO DESENVOLVIMENTO DAS HABILIDADES ESCOLARES
TRANSTORNO NÃO ESPECIFICADO DO DESENVOLVIMENTO DAS HABILIDADES ESCOLARES

Veja mais e oriente seu aprofundamento no assunto acessando:

HTTP://WWW.PSIQWEB.MED.BR/SITE/DEFAULTLIMPO.ASPX?AREA=ES/VERCLASSIFICACOES&IDZCLASSIFICACOES=60


O Papel do Orientador Educacional na Escola

"Este artigo tem como objetivo mostrar o papel do Orientador Educacional dentro da escola que por muito tempo vem sendo mais de pai e mãe de alunos do que o de Orientador propriamente dito. Segundo alguns autores que norteiam esta pesquisa procuraremos mostrar o verdadeiro papel do Orientador: sua história, a ética profissional e seu papel em suma mostrará um pouco do trabalho que se desenvolvido com clareza e seriedade terá um resultado satisfatório no fim do ano letivo quando se alcançar os objetivos propostos no planejamento do Orientador Educacional. Para que esse trabalho se concretize será realizada uma pesquisa bibliográfica.

Leia mais em

terça-feira, 7 de julho de 2015

11 livros gratuitos sobre Educação Inclusiva

"Todo mundo sabe a importância da educação em nossas vidas. O que é uma pessoa sem educação! O que é uma sociedade em educação! Difícil imaginar. Mas existe um outro conceito que vem ganhando força e dedicação de uns tempos para cá: a Educação Inclusiva. Nada mais justo, afinal todos tem direito a terem acesso ao conhecimento. Pensando nisso, trazemos aqui dicas de 11 livros sobre o tema, para download gratuito."


Veja a relação em:

Fonte da imagem:

10 documentários sobre educação que você deveria assistir

"Inovação em sala de aula: é algo que todo professor procura para conquistar a atenção de seu aluno. E que tal utilizar documentários para isso?
Mais do que entreter, alguns filmes têm o poder de inspirar. Ainda mais quando o assunto é educação. Produções nacionais e internacionais sobre o tema vão além do questionamento do modelo tradicional de ensino e convidam para uma reflexão sobre o papel do professor, do aluno e do sistema educacional."
Veja a relação dos documentários acessando:

O papel do professor no processo de prevenção das doenças escolares

"Nos últimos anos vem se falando muito de inclusão, termo este "usado" de forma incorreta, uma vez que o mesmo, não se refere somente à crianças com síndromes, paralisias, deficiência física, entre outros, que tanto ouvimos falar. Mas também, inclui, como o próprio termo se refere àquele aluno com dificuldade escolar, de aprendizagem, que não consegue aprender a ler a escrever, ou até mesmo, é distraído, toda hora se "perde na aula" etc. 

by Artigo por Michele Joia da Silva

Leia o artigo completo em:
http://www.portaleducacao.com.br/educacao/artigos/30134/o-papel-do-professor-no-processo-de-prevencao-das-doencas-escolares

Saúde escolar: guia completo para os pais




Texto Bruna Nicolielo

"Caxumba, catapora, gripe... saiba como evitar doenças em crianças com idade escolar e aprenda o que fazer se seu filho ficar doente."


Veja o guia completo em:
http://educarparacrescer.abril.com.br/comportamento/guia-das-doencas-da-crianca-480538.shtml


Fonte da imagem:
http://www.expobol.com.br/secretaria-da-saude-promove-encontro-regional

O que nos pediria um autista

"Ajuda-me a compreender. Organiza meu mundo e ajuda-me a prever o que vai acontecer. Dá-me ordem, estrutura e não um caos.
Não fiques angustiado comigo, pois isto também me angustia. Respeita meu ritmo. Se compreenderes minhas necessidades e meu modo especial de ver a realidade, não terás dificuldade de te relacionares comigo. Não te deprimas; o normal é eu progredir e me desenvolver cada vez mais."

Leia o restante do texto acessando:

terça-feira, 9 de junho de 2015

TECNOLOGIAS E TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS

"A palavra Tecnologia é de origem grega, o prefixo “techne” significa "ofício" e o sufixo “logia” corresponde a "que diz". Tecnologia é um termo bastante abrangente que envolve entre outros, o conhecimento técnico / científico e as ferramentas, processos e materiais criados e/ou utilizados a partir de tal conhecimento.
A história da tecnologia é quase tão velha quanto a história da humanidade, e se segue desde quando os seres humanos começaram a usar ferramentas de caça e de proteção. As tecnologias mais antigas converteram recursos naturais em ferramentas simples. A descoberta e o conseqüente uso do fogo foi um ponto chave na evolução tecnológica do homem, permitindo um melhor aproveitamento dos alimentos e o aproveitamento dos recursos naturais que necessitam do calor para serem úteis. A madeira e o carvão de lenha estão entre os primeiros materiais usados como combustível.
Para Lalande (1999) tecnologia é o estudo dos procedimentos técnicos, naquilo que eles têm de geral e nas suas relações com o desenvolvimento da civilização.
Para Kawamura (1990) tecnologia consiste no saber (conhecimentos científicos aplicados à produção) historicamente acumulado através da apropriação sistemática dos conhecimentos intrínsecos à própria prática do trabalho. As classes dominantes obtêm o controle do saber, sistematizados nos padrões científicos e tecnológicos, mediante a pesquisa e a elaboração científica do conhecimento inserido nessa prática.
Segundo Ferkiss (1972) o homem é um animal tecnológico e a mudança tecnológica é um fator fundamental na evolução humana. Esta é, para o autor, simplesmente uma nova forma de dizer que o homem é um animal cultural, porque só o homem evoluiu culturalmente, a ponto de, conscientemente, poder alterar radicalmente seu meio ambiente físico e a sua própria forma biológica e natural.
Entretanto, Ferkiss (1972) entende que afirmar que a mudança tecnológica seja o fator central que define a existência humana não é dizer que a tecnologia seja a única a única variável independente na civilização humana. As tecnologias são criadas e utilizadas pelo homem:...
Leia o trabalho completo em:

AVANÇOS E DESAFIOS DA EDUCAÇÃO BRASILEIRA NA ATUALIDADE: UMA REFLEXÃO A PARTIR DAS CONTRIBUIÇÕES DE HANNOUN E A EDUCAÇÃO INFANTIL COMO UMA APOSTA ENACTANTE

Joedson Brito dos Santos
Universidade Federal da Paraíba (UFPB)
jbsantus.ufpb@gmail.com

"Este ensaio reflete sobre alguns avanços e desafios da educação brasileira tendo como foco as pesquisas na área das políticas educacionais e os limites e possibilidades para o enfrentamento dos desafios postos à educação na atualidade. Parte-se de uma abordagem critica reflexiva propondo um olhar sistêmico sobre escola e a educação, propõe uma reflexão a partir do contexto da crise da modernidade e das proposições do paradigma do pensamento complexo. Para subsidiar a reflexão utiliza-se das contribuições de Hannoun (1998) que propõe pensar a educação como uma aposta enactante. O texto, ainda, propõe pensar na atenção a Educação Infantil como uma aposta enactante, uma vez que esse nível de ensino tem como pretensão o desenvolvimento integral da criança, consequentemente, do ser humano."

Leia o Trabalho na íntegra acessando:

EDUCAÇÃO NO BRASIL

"Espera-se que a educação no Brasil resolva, sozinha, os problemas sociais do país. No entanto, é preciso primeiro melhorar a formação dos docentes, visto que o desenvolvimento dos professores implica no desenvolvimento dos alunos e da escola."

Leia mais em:

O abandono da tabuada e o uso da calculadora em sala de aula

"O que é a tabuada? Uma cartilha com algumas páginas em formato de tabelas, onde cada tabela é uma lista de operações matemáticas. Basicamente ela sempre é usada para memorização, visto que existe até alguns macetes (não gosto dessa palavra) para ajudar nesta memorização.

A tabuada é muito boa para quem tem uma ótima memória. E aqueles que não tem uma ótima memória? Use as propriedades matemáticas básicas que aprendeu. Elas são muito mais importantes do que decorar números."

Veja o texto na íntegra em:

Como deve ser uma avaliação de Matemática?

"...avaliação formativa. É aquela que tem um único objetivo: melhorar a qualidade da aprendizagem dos alunos e não quantificar a sua aprendizagem apenas com uma nota. Avaliar um aluno apenas com um número é um erro, pois nem sempre àquele que tira um 10,0 numa avaliação, tem um nível de aprendizagem maior do que aquele tem tirou um 5,0."

Veja mais em:
http://www.prof-edigleyalexandre.com/2014/07/como-deve-ser-uma-avaliacao-de-matematica.html



Como podemos pensar matematicamente?

"O pensamento matemático está ficando cada vez mais escasso entre nossos alunos. O nosso papel é tentar dar uma pequena contribuição e fazer com eles abram seus olhos para uma realidade fora do seu mundo também. Nós, professores, temos a capacidade de influenciar nossos alunos. Eles nos vêem como espelhos. É importante que a reflexão da nossa imagem seja copiada, modificada e aplicada para o bem futuro."

Leia mais sobre o assunto em:
http://www.prof-edigleyalexandre.com/2015/05/como-nos-podemos-pensar-matematicamente.html?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+edigleyalexandre+%28Tics+Aliadas+%C3%A0+Matem%C3%A1tica%29

sexta-feira, 22 de maio de 2015

Redes sociais na formação de crianças e adolescentes

"...86% dos usuários de internet possuem uma conta em alguma rede social (http://goo.gl/0Dqty2) e, além disso, e essa é a parte realmente importante, em 2013, 79% dos usuários de redes sociais foram crianças e adolescentes (http://goo.gl/e4YNCn). Dito isso, não seria obrigação dos professores desenvolver um maior entendimento em relação às redes sociais para guiar seus estudantes no bom uso dessa ferramenta? A resposta a essa pergunta, ao menos pra mim, é ‘sim’. Afinal, ninguém mais vai fazer isso e essa dúvida resume o que sinto ser minha responsabilidade."

Veja mais em:
http://nadahermetico.blogspot.com.br/2015/02/redes-sociais-na-formacao-de-criancas-e.html

Como lidar com os professores em minha escola?

"Lidar com pessoas é sempre um grande desafio e, no contexto educacional isso não poderia ser diferente.
Para o diretor escolar não é fácil gerenciar o corpo docente, até porque, trata-se de um conjunto heterogêneo, composto por profissionais com diferentes saberes, culturas, formações e valores."
Saiba mais em:

Grandes professores: talento natural ou treinamento?

"Um bom professor é aquele que nasceu com dom para lecionar ou para exercer a profissão com louvor é preciso aprender a ensinar? Essas duas visões dividiram o palco principal do evento sobre inovações educacionaisSXSWEdu, em Austin, nos Estados Unidos, na sessão “Great Instructors: Are They Born or Built?” (“Grandes Professores: eles já nascem sabendo ou são construídos?”, em livre tradução). Para apimentar o debate que mobiliza educadores e tomadores de decisão naquele país, uma dupla com casamento marcado – mas visões bem distintas – expôs suas convicções, como se tivessem tendo uma conversa na cozinha de casa, cada um tentando convencer não apenas o outro, mas toda a audiência do seu ponto de vista."

Leia sobre o assunto em:
http://porvir.org/porpensar/grandes-professores-talento-natural-ou-treinamento/20150311

BIBLIOTECAS ESCOLARES

by José A. Fernandes

"Que as bibliotecas estão sofrendo a concorrência com os materiais digitais ninguém mais nega. Mas, será mesmo que são dispensáveis no mundo informatizado de hoje? Creio que os problemas são bem outros."

Leia mais sobre o assunto em :
http://identidade85.blogspot.com.br/2015/03/papo-de-professor-bibliotecas-escolares.html

300 recursos gratuitos que podem ser úteis no seu dia a dia

Com os recursos que a internet oferece tudo fica mais fácil e prático se você souber o que precisa e como usar. Você pode descobrir até mesmo uma nova profissão, que você nem sabia que gostava.
O difícil é exatamente saber o que e como procurar. Para facilitar essa busca, o site de inovação Medium Brasil fez uma lista com 300 links para sites e ferramentas gratuitas que vão ajudar em diversas áreas como negócios, marketing, design, programação, educação, aprendizado e muito mais.

terça-feira, 7 de abril de 2015

AS MENINAS LEVAM ESCOLA MAIS A SÉRIO DO QUE MENINOS

por Raphael Kapa

"Meninas estudam mais horas por semana do que meninos, investem maior parte de suas horas livres em leitura e, hoje, passam mais tempo na escola ao longo da vida. Já os garotos empregam com mais facilidade as fórmulas de matemática na sua realidade e demonstram doses maiores de autoconfiança, mas têm uma relação mais displiscente com a escola.
Todas essas são conclusões de um levantamento feito pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) com dados do Programa Internacional de Avaliação de Alunos (PISA, na sigla em inglês) de 2012. Segundo a pesquisa, no final das contas, meninas têm desempenho melhor. De acordo com os resultados nas provas do programa, 14% dos garotos não atingem o nível básico de aprendizado. Já entre as meninas, o número cai para 9%. No Brasil, o percentual de meninos com baixa pontuação nos testes é de mais de 45%, enquanto o de meninas é menor que 40%."

Leia mais: 


Fonte da imagem:

A tecnologia no auxilio ao tratamento de crianças com TDAH

by  Luciano Galdino – CEO Theorica e especialista em Informática aplicada à Educação.


"Muitas vezes, nos deparamos com crianças que logo temos a coragem de arriscar em dar o diagnóstico: “É uma criança hiperativa”. Mas antes de dizermos isso, é necessário que um médico especializado possa diagnosticar a existência do transtorno. Ao todo, são 21 sintomas que determinam o TDAH: nove relativos à desatenção, nove à hiperatividade e três à impulsividade. O Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade – TDAH, mais conhecido como hiperatividade ou DDA (Distúrbio do Déficit de Atenção) é um transtorno que atinge de 3 a 5% das crianças, segundo a Associação Brasileira do Déficit de Atenção (ABDA), e é um dos causadores da hiperatividade infantil na escola."

Saiba mais sobre o assunto acessando:

Fonte da imagem: